O Tic-Tac para o Inferno

12:34:00




Os olhos do relógio me olham
num tic-tac inconstante me apunhalam
como padecer num sofrimento eterno
contado aos minutos e aos segundos no inferno

O relógio possuiu minha alma,
prendeu minha respiração,
matou minha sede, minha vontade...
Tirou minha razão.

Contou o tempo para minha morte,
morte que já havia me tomado nos braços
que havia me tirado a cor dos lábios
e me levado a seu lado.

Aos poucos a flor murcha,
a face perde a cor,
os olhos perdem o brilho,
por um tic-tac que soou.

Por um tempo que passou.
                    
                       


   -Daiane C Silveira



You Might Also Like

2 comentários

Estarei respondendo em breve ♥

About me

Todos os textos assinados com "Daiane C Silveira", são escritos por mim, assim sendo, não podem ser copiados a menos que se identifique o autor.
Não copie isso é CRIME!

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DA PÁGINA

CRÉDITOS

Algumas imagens aqui utilizadas não são de minha autoria. Nesse momento: A imagem da página contato, e o layout. O autor do template consta no rodapé, e o autor da fotografia não encontrei o nome para dar-lhe o devido crédito.
-Daiane C Silveira