Essa Vida

21:17:00




Tão iludida a confundir carvão e diamantes,
carvalho e palmeiras,
margaridas e carmim.

Com língua pequena, um tanto ferena,
feriu-se a mim.
Juntando  lembranças, pequenas
nuances da vida sem fim.

Queridos que querem, ou mesmo se
querem, não querem a mim.
Querem-se outros, com tanta
querência, que querem seu fim.

Intensas verdades, de quando pequenos,
acabam-se aqui.
Ganância extrema, esqueceu-se o ser humano,
um tal de "hermano"
que deveria existir.

Acabou-se a amizade, aquelas verdades,
o valor do perdão.
Pende-se o pêndulo, que pende
sempre do lado, que está nossa mão.



-Daiane C Silveira

You Might Also Like

4 comentários

Estarei respondendo em breve ♥

About me

Todos os textos assinados com "Daiane C Silveira", são escritos por mim, assim sendo, não podem ser copiados a menos que se identifique o autor.
Não copie isso é CRIME!

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DA PÁGINA

CRÉDITOS

Algumas imagens aqui utilizadas não são de minha autoria. Nesse momento: A imagem da página contato, e o layout. O autor do template consta no rodapé, e o autor da fotografia não encontrei o nome para dar-lhe o devido crédito.
-Daiane C Silveira