Um Enigma Chamado Emma

11:54:00


Imagem via Tumblr






















Escrevi o texto ouvindo essa música, vocês podem lê-lo ouvindo-a, não é genial?


Acho que sou um caso perdido, sem jeito mesmo. A mesma de sempre, que não muda nem com rasteira do destino.
A indecifrável Emma.
Ainda me recordo da névoa branca que cobria o céu azul, do dia em que você partiu. Eu achei que te veria de novo, aliás ainda acho isso.
Engraçado, existem pessoas com um magnetismo incrível, que atraem qualquer ser vivo a seu lado, e eu, ao contrário, pareço ter uma nuvem negra que afasta todos que um dia chegaram perto de mim.
Vejo pessoas com amigos de infância, e tenho até inveja da minha xará, que tem os mesmos amigos desde os 11 anos. Todos que conheci tomaram seus caminhos, e me esqueceram como um par de tênis que não serve mais.
Mas também... Eu vivo chorando. Quem vai gostar de alguém que só chora?
Me lembro de uma briga na qual me envolvi na 5ª série para defender minhas "amigas" (que nem pediram para eu defendê-las), acabei tomando um tapa na cara e chorando a aula toda.
Pensando bem, chorei da pré-escola a universidade, e talvez esse seja o motivo de estar sozinha.
Sinto que meus amigos são meus livros, meu gato e outro seres inanimados que existem. Quando leio mergulho em universo paralelo, com pessoas de verdade mas que não me apontam ou se afastam de mim, elas permanecem, me sinto assim com séries e com animais também.
Os piores "amigos" são os que se lembram de você por interesse e não por preocupação ou por gostar.
De vez em quando chega uma mensagem de uma colega minha da faculdade. Nas primeiras 10 vezes que ela me escreveu, notei uma coisa em comum, ela sempre me mandava mensagens perguntando como eu estava e logo em seguida pedia algo da matéria, porque como ela ainda não terminou o curso, certamente ainda precisa de mim. Então decidi não escrever mais a ela também, afinal, ficou claro que a preocupação que ela sentia não era em relação a mim.
É eu sei o que você está pensando, pode ser que eu me afaste das pessoas, mas como continuar como a boba da história?
Nesse instante estou no meu quarto ouvindo indie e minha mãe me convidou para sair, eu acabei me isolando de novo, nesse mundo que só eu entendo.
Um dia sai em um caminho, parei, olhei para o pó da estrada atrás de mim - enquanto Emma não olhar para frente, não poderá caminhar, permanecerá parada no tempo e no espaço.
O enigma de Emma, se estabelece no passado, pelo que ela já perdeu, porque Emma não existe na realidade, ela é só luz em um subconsciênte comum.

-Daiane C Silveira

You Might Also Like

2 comentários

Estarei respondendo em breve ♥

About me

Todos os textos assinados com "Daiane C Silveira", são escritos por mim, assim sendo, não podem ser copiados a menos que se identifique o autor.
Não copie isso é CRIME!

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DA PÁGINA

CRÉDITOS

Algumas imagens aqui utilizadas não são de minha autoria. Nesse momento: A imagem da página contato, e o layout. O autor do template consta no rodapé, e o autor da fotografia não encontrei o nome para dar-lhe o devido crédito.
-Daiane C Silveira